Principais gurus da Qualidade
>
>
Principais gurus da Qualidade

Walter Andrew Shewhart - Nascido em março de 1891, Walter Andrew Shewhart foi um dos pioneiros no mundo da qualidade. Entre suas contribuições mais importantes estão o desenvolvimento da ferramenta base que, mais tarde, daria origem ao PDCA e do CEP (Controle Estatístico de Processos), que ainda hoje é muito utilizado em programas de monitoramento de processo e de estímulo à melhoria contínua.

William Edwards Deming - Nascido em 1900, Deming talvez seja o mais famoso dos Gurus da Qualidade. Grande parte dessa fama se deve a sua importante contribuição na reconstrução do Japão pós 2ª guerra. Deming, inclusive, é considerado um dos agentes diretos do sucesso de produção do país. Além disso, Deming foi responsável pela difusão do PDCA, que veio a se tornar uma das ferramentas mais utilizadas no mundo para promoção de melhoria contínua. Outra contribuição importante foi a proposição de diversos princípios de gestão que, até hoje, podem ser considerados importantes diretrizes organizacionais.

Joseph Moses Juran - Juran nasceu em 1904, e junto com Deming, também foi um dos estudiosos a atuar na reconstrução do Japão pós-guerra. Autor de diversos livros, Juran desenvolveu sua própria técnica de incentivo à melhoria contínua, chamada Trilogia Juran e composta por Planejamento, Controle e Aperfeiçoamento. Outra importante e muito utilizada contribuição foi a adaptação do Princípio de Pareto para uso empresarial. Juran foi responsável pela elaboração do Gráfico de Pareto e de sua difusão para uso organizacional, ajudando milhares de profissionais na priorização de atividades, tarefas, projetos e muito mais.

Kaoru Ishikawa - Junto com Deming e Juran, Kaoru Ishikawa é considerado por muitos como um dos 3 Gurus da Qualidade mais importantes de todos os tempos. Entre suas maiores contribuições está a difusão dos Círculos da Qualidade (CCQs) e a organização das clássicas 7 Ferramentas da Qualidade. Além, é claro, da criação do diagrama de causa e efeito, que por si só já colocaria Ishikawa na história da Qualidade!

Armand Vallin Feigenbaum - Em 1922, enquanto aqui no Brasil a gente passava pela famosa Semana de Arte Moderna, Armand Vallin Feigenbaum nascia em Nova Iorque, EUA. Grande defensor do Controle de Qualidade Total (CQT), Feigenbaum pregava que a Qualidade era responsabilidade de todos. Algo que nem sempre foi visto dessa maneira. Esse fator foi um dos que marcaram sua carreira, deixando grandes contribuições na mudança de mentalidade da Qualidade mundial. Além disso, atuou fortemente para debater custos e mostrar a importância deles para a organização. Ele chegou a desenvolver um conceito, a Planta Oculta, que mostrava o quanto certos desperdícios (custos desnecessários) podiam afetar o resultado final da empresa.

Philip Crosby - Nascido em 1926, autor de diversos livros. Philip Crosby foi um dos primeiros a definir qualidade como cumprimento de requisitos pré-estabelecidos, algo primordial para os rumos que a qualidade tem tomado. Além disso, foi forte defensor do Defeito Zero e de um outro conceito muito relacionado a isso: o “Fazer certo na primeira vez“! Além de ter falado muito do custo da não qualidade e também ter proposto os famosos 4 absolutos de Crosby, uma síntese de sua obra que ajuda a definir a Qualidade como um todo.

Fonte: Blog da Qualidade

Compartilhar:

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart